quarta-feira, 25 de março de 2009

BE QUICK... OR BE DEAD!


Muitos perguntam como faço para gerar tanta rapidez (velocidade implacável em uma
direção) nos movimentos?


A resposta que compartilho abertamente após anos de estudos e testes — tanto das descobertas como autodidata quanto das minhas conclusões provenientes dos livros e dos técnicos na medicina esportiva e na arte marcial — é muito simples:

SE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ TREINANDO PARA ADQUIRIR RAPIDEZ ENQUANTO O SEU CORPO (em especial os seus músculos) PENSA QUE ESTÁ TREINANDO PARA GANHAR RESISTÊNCIA E FORÇA, SEU CORPO SEMPRE ESTARÁ COM RAZÃO.

E arte marcial se resume a uma pergunta:

"Quem você quer ser: o rápido ou o morto?"
(em inglês "Be quick or be dead!")

Por isso quando recomendo que devemos treinar para gerar explosão nos movimentos, o que estou aconselhando é a criar aceleração reduzindo os braços de alavanca para ampliar o torque e, consequentemente, a velocidade
e a força (F=Massa x Aceleração) da ação que estiver executando, SEJA UM SOCO, UM CHUTE, UMA TORÇÃO OU QUALQUER OUTRA MANOBRA.

É simples, mas não é fácil.
E exige treinamento especializado.
Treino com pesos, exercícios pliométricos, cooper e outros esportes podem lhe dar alguma rapidez se devidamente praticados e se tiver sorte de não se lesionar, mas a longo prazo SERÃO CONTRAPRODUTIVOS!
Isso ocorre simplesmente porque estes exercícios e modalidades tendem a recrutar e transformar as fibras brancas de contração rápida do músculo em fibras vermelhas de contração lenta.
Esta é a realidade que explica porque apesar do treinamento profissional os atletas infelizmente perdem a sua fantástica rapidez depois dos 40 anos de idade.

No meu método não repetimos os erros do passado e aprendemos com os acertos do presente.
Este é um dos maiores motivos para termos implementado a Corda Naval e outros exercícios especiais (isométricos e isocinéticos) no nosso treinamento semanal com sucesso!

Por isso o conhecimento desta matéria e dos temas relacionados à rapidez e explosão são tão importantes, pois trazem sinergia (AIKI) ao nosso treinamento.

Extrema rapidez além de aumentar a força muscular também gera mobilidade articular e, de acordo com pesquisas científicas de ponta, este é o segredo da longevidade do corpo humano, auxiliando na liberação de hormônios importantíssimos como testosterona e de crescimento.

Para saber mais, há bastantes links e livros de referência na web e nas livrarias, embora a maioria em outros idiomas.
O fato é que nada substitui o treino funcional desta matéria, ou seja, o treino aplicado de acordo com as necessidades da atividade a ser exercida.

Em nosso caso é a mais intensa de todas as atividades humanas:

A LUTA.

Um jogador de futebol pode errar um gol, um piloto de Fórmula 1 pode perder uma curva, mas um lutador, um artista marcial, não pode se dar ao luxo de fracassar sem ser severamente punido.

E vamos treinar para sermos "o rápido"...

Nenhum comentário: