terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

"A GENTE LUTA MAS COME FRUTA"


A frase do título desta postagem é o nome de um filme indígena e a foto acima mostra a luta corpo-a-corpo no festival Kwarup das tribos do Alto Xingu (+ informações aqui).

Muito antes de nos tornarmos "humanos" já lutávamos.
Pesquisas arqueológicas e antropológicas revelam este comportamento natural em todas as culturas desde os seus primórdios.
Mesmo entre os bonobos, a espécie mais pacífica de primatas, ocasionalmente há disputas violentas envolvendo agressão física.

Somos o que somos atualmente porque nossos antepassados tiveram que lutar e ser hostis. E sobreviveram para transmitir seus genes, os quais herdamos.
Somos resultado de milhares de anos de evolução. E não existe evolução sem desafios aos quais se adaptar.
Lutamos contra as intempéries do meio ambiente, contra doenças e ameaças de insetos e animais, e obviamente contra nossos semelhantes por diversas razões e motivos tais como alimento, território, acasalamento, hormônios, ego...).
A luta também é uma ótima válvula de escape para a agressão típica de qualquer animal.


O treino da luta é uma solução inteligente - e ainda sem nenhuma outra alternativa que a substitua - para canalizarmos nossos instintos em uma direção positiva, entrarmos em forma e cultivarmos bons hábitos e amizades.
E como é bem sabido:
"Quem aprende a lutar não briga"

Nenhum comentário: