sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

NÃO SE ILUDA COM AS ARTES MARCIAIS


Na primeira escola de arte marcial onde fui um dos instrutores, o proprietário ficava adicionando graus, diplomas, hierarquias, símbolos, emblemas e "novidades" técnicas para iludir os estudantes e todo exame promocional de troca de faixas era devidamente cobrado para "valorizar o produto". E ainda acrescentava uma bagagem desnecessária de cultura oriental que criava mais obstáculos a serem superados e com isso conseguia desviar a atenção para o fato dos alunos veteranos na sua grande maioria ainda serem incapazes de se protegerem com eficiência...

A realidade é que mesmo as pessoas mais interessadas e que precisam aprender a se defender e se manter em boa forma, irão treinar em média 3 aulas por semana, durante 2 ou 3 anos no máximo. Neste período elas precisam receber aquilo de que necessitam. Como administro um negócio honesto e presto um serviço especializado, fiz a minha escolha de treinamento e ensino, e aviso que em nosso método enfocamos a AUTODEFESA.

Se você estiver buscando algum esporte de combate para ganhar condicionamento físico e aprimorar seus golpes, indico o Muay Thai e o Jiu-Jitsu como as melhores referências que conheço.

No caso destes esportes de luta modernos, eles se dividem em artes de agarramento e de golpes traumáticos. Se o praticante pretende competir em campeonatos amadores, estará ciente que o treinamento deverá ser o seu segundo trabalho. E se quiser subir um nível acima e se tornar um lutador profissional, então a sua dedicação deverá ser integral e patrocinada.

Enfim, ninguém nos dias de hoje consegue treinar de tudo com o seu limite de tempo comprometido. Se você tem um emprego, uma família ou estiver estudando, não lhe restarão muitas horas livres por dia. O melhor que você pode fazer é saber o que precisa e pode alcançar.

Não há nada de errado em frequentar uma aula de MMA umas duas vezes por semana, mas você deve entender que para desenvolver as habilidades de combate necessárias e aplicá-las com sucesso na autodefesa serão vários anos de treinamento árduo e assíduo.

Porém, mesmo se você estiver treinando o mais violento esporte de contato total, lutando no ringue, na jaula ou no tatame, ainda estará em desvantagem por não ter se aperfeiçoado na atividade específica e especializada da área da defesa pessoal urbana que envolve armamentos, ataques de vários oponentes e ministra uma psicologia de sobrevivência e de treinamento funcional diferente da luta convencional.

O conselho está dado. E a escolha, como sempre, permanece nas suas mãos.

(mais sobre este assunto aqui e aqui)

Nenhum comentário: