quinta-feira, 25 de agosto de 2011

"NEUTRALIZAR O INIMIGO, NÃO IMPORTA COMO!"

Nesta imagem qual deles precisa saber defesa pessoal? Se você estivesse na situação acima, o que faria? E agora a pegadinha: você se viu caído ou em pé?
A partir do final dos anos 1990 comecei um intercâmbio com especialistas internacionais da área do MMA (sigla em inglês para Artes Marciais Mistas), do combate corpo-a-corpo militar (Close-Quarters Combat) e de Proteção Pessoal Urbana. Mas também passei a receber diversos e-mails, correspondências e mensagens de vários cantos do Brasil.

Recentemente um destes colaboradores me enviou uma lista com algumas perguntas cujas respostas ajudariam a definir o MÉTODO IMOTO que idealizei e estou desenvolvendo.
Apesar de disponibilizar um FAQ com as perguntas mais frequentes no meu website e duas entrevistas na seção Artigos, vou correr o risco de parecer repetitivo e começarei respondendo a primeira pergunta:

O que torna o treinamento do MÉTODO IMOTO diferente de qualquer outra arte marcial ou esporte de combate?

Provavelmente a maior diferença é o objetivo da minha metodologia. Eu tomei a decisão de ensinar somente um programa de luta especificamente desenhado para quando sua vida está em jogo. Naturalmente o nosso arsenal técnico incluiu golpes, alavancas e arremessos que outras artes ou esportes também ensinam.
Contudo, o MÉTODO IMOTO foi idealizado para aplicar certos princípios marciais nas manobras de ataque (socos, chutes, etc), chaves e torções e nos exercícios físicos de condicionamento funcional. Um destes princípios, e o mais fundamental em nosso repertório, é o da Sinergia ("AIKI" em japonês), em que buscamos transformar o corpo em uma arma capaz de infligir máximo dano com o mínimo de força. Para isso desenvolvi séries especiais, estratégias e manobras táticas que atacam áreas vitais, desequilibram e drenam a energia do adversário. E sempre administrando a zona de perigo ao redor por meio da consciência e do cultivo de um estado de alerta e prontidão no dia-a-dia.

A maioria das artes ou esportes de combate raramente enfatizam o treino para uma situação extrema de vida ou morte. No MÉTODO IMOTO ensinamos somente táticas e movimentos comprovadamente eficazes para proteger a sua integridade física diante de uma agressão real. Esta era a finalidade original das antigas tradições marciais e qualquer outra orientação dada à elas no máximo transformam o seu treino em um tipo de jogo.

Outra pergunta:
Com quem aprendeu e como idealizou seu MÉTODO IMOTO?

Já na minha adolescência meu primeiro treinador foi meu pai com quem aprendi a arremessar facas e improvisar armas. Posteriormente treinei com um grande número de instrutores a partir de 1988, passando pelo Kickboxing, o Aikido e vários estilos de Kung Fu interno e externo, entre outras disciplinas marciais.
Também treinei Caratê de Contato e já competi no Muay Thai. Atualmente continuo aprimorando minhas técnicas de mobilidade no chão com a prática do Jiu-Jítsu brasileiro. E ainda tive grande influência da filosofia de vida e treinamento de lutadores experientes que sobreviveram em ambientes muito mais inóspitos do que tatames, ringues e octágonos.
Todos me inspiraram com seu conhecimento e maestria. Graças a eles resolvi criar um sistema de defesa pessoal que combinasse o melhor de tudo que já estudei e pratiquei.
Não acredito que eu tenha fundado uma nova arte marcial com o MÉTODO IMOTO.
O que eu percebo é que inaugurei uma outra alternativa mais rápida e eficiente para se aprender a neutralizar e controlar a violência sem depender da força bruta. O "como" eu estou formulando e apresentando esta informação é que traz efetividade ao MÉTODO IMOTO e o mantém vivo e evoluindo, sempre se adaptando às mudanças pelas quais o mundo está passando.
Ou seja, é mais uma questão de didática correta aplicada à autodefesa, levando em consideração aspectos científicos modernos no treinamento provenientes da biomecânica, da física, da anatomia, da medicina esportiva, da psicologia, etc. Aliado a esta pesquisa estou constantemente analisando e replicando confrontos corporais com ou sem armas, seja nos eventos esportivos onde os melhores atletas testam suas capacidades, seja nas ruas, nos presídios e nas guerras onde policiais e soldados enfrentam diariamente a morte violenta. Felizmente hoje estes e outros materiais deixaram de ser confidenciais e estão devidamente registrados em vídeos e em depoimentos verídicos de testemunhas e sobreviventes, facilitando minha investigação.

Enfim, ao se tornar um praticante do MÉTODO IMOTO você absorve rapidamente qualidades físicas e mentais que o habilitarão a lutar pela sua vida de um jeito que muitos dos meus alunos, mesmo os com experiência prévia em outras modalidades, me contaram que aceleraram seu aprendizado e mudaram a sua visão das artes marciais. E alguns deles, incluindo um membro da minha família, conseguiram sair ilesos de brigas aplicando inconscientemente o que aprenderam em minhas aulas.
Meu objetivo é levá-lo a se concentrar naquilo que realmente importa:

"Neutralizar seu inimigo, não importa como!"

Na minha opinião o único propósito quando se está lutando.

PS: Você pode iniciar seu aprendizado de defesa pessoal adquirindo meu livro e DVD ou participando de algum seminário comigo e meus alunos. Se estiver morando em São Paulo e gostaria de treinar o MÉTODO IMOTO uma ou várias vezes por semana e se manter seguro, confiante e em boa forma nos próximos anos, sempre aprendendo algo novo a cada aula, então seja bem-vindo(a) à nossa tribo. Sinta-se a vontade para me contatar e agendar sua sessão experimental: (11) 5083-3825 / Cel. Vivo (11) 7454-9111 / E-mail: info@academiaimoto.com  

Nenhum comentário: